quarta-feira, 30 de maio de 2018

terça-feira, 22 de maio de 2018

Voltando as pedaladas

E ontem foi dia de voltar as pedaladas. E o desafio de ontem foi a ladeira dos picos. Subida muito ingrime e bastante difícil.





Desafio dos Jesuítas de MTB 2018 - Carapicuíba - Prova deve receber entre 600 a 1200 pessoas.

    A cidade de Carapicuíba, município da região metropolitana de São Paulo vai sediar a primeira edição do evento “Desafio dos Jesuítas de Mountain Bike e 1ª Corrida Noturna da Associação Atlética Correr é Saúde”.
Foto 67818















    O nome do evento é inspirado na passagem dos Jesuítas pela região e na fundação da Aldeia Jesuítica de Carapicuíba em meados dos anos 1580.

    “Para quem não conhece a história desta região, a Aldeia Jesuítica de Carapicuíba é uma das 12 aldeias fundadas pelo Jesuíta português José de Anchieta e na época era ocupada pelos índios Guaianazes. O local é tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) desde o ano de 1940 e é a única das 12 aldeias fundadas por José de Anchieta que mantém as características originais desde a sua fundação”.

    O projeto Desafio dos Jesuítas também é inspirado no ciclo Olímpico Tokyo 2020 e um dos objetivos da competição é elaborar um dos circuitos mais técnicos já feitos no país desde as olimpíadas. Sendo assim, surgiu a necessidade de elaborar um projeto que tivesse a grandiosidade Olímpica e que oferecesse toda estrutura necessária para receber os atletas participantes e o público presente.


Local

    Foram 5 meses a procura de um local que pudesse oferecer toda estrutura necessária para realização do evento e que trouxesse um trajeto inédito. Após visitações e pesquisas, a organização do evento encontrou na Faculdade da Aldeia de Carapicuíba – FALC o local ideal para sediar esta prova.


Foto 67820

      "Há muito tempo estava com o objetivo de trazer um evento de Mountain Bike para a região e minha prioridade estava em encontrar algum local na cidade de Carapicuíba, SP. Buscava algo novo além das tradicionais trilhas do parque Cemucam. Após realizar um trabalho para a Associação Atlética Correr é Saúde acabei conhecendo as Trilhas da FALC e me apaixonei pelo lugar. Pouco tempo depois apresentei o projeto de prova para os gestores da FALC e consegui a autorização para poder realizar o Desafio dos Jesuítas” – Explica André Oliveira, idealizador do evento.


Programação

    A programação do evento e toda estrutura está sendo montada para atender cerca de 600 a 1200 pessoas entre atletas e visitantes nos três dias de evento em data a ser divulgada nos próximos dias. Haverá uma bateria de atividades voltadas ao público visitante e o circuito da prova contará com 5,5 km de extensão dividido em trechos para atletas profissionais e amadores.
Foto 67819

    Além disso a organização do evento fechou uma parceria com a Associação Atlética Correr é Saúde e vai estar promovendo a primeira corrida noturna de Carapicuíba que levará o nome de 1ª Corrida Noturna Correr é Saúde, a largada desta corrida noturna será no sábado à noite e os participantes poderão escolher entre dar uma ou duas voltas no circuito.

     Todas competições terão transmissão ao vivo através das redes sociais. As demais programações estão sendo montadas junto à organização do evento e seus parceiros. Novas parcerias também estão sendo fechadas para engrandecer ainda mais este evento! Quem deseja visitar as trilhas da FALC deverá fazer um pré cadastro com a organização do evento para fazer um agendamento.

    Fique de olho no site pedal.com.br para ver mais informações sobre o evento O Desafio dos Jesuítas é um evento promovido por André Oliveira e tem apoio da Faculdade da Aldeia de Carapicuíba, Associação Atlética Correr é Saúde e do site Pedal.com.br

Para maiores informações envie um e-mail para o site oficial da prova.


Fonte: pedal.com.br




POR QUE NÃO SE DEVE PEDALAR DE RESSACA?

“Vamos beber até altas horas e mais tarde dou um corridão ou mando aquele pedal com a galera e tá tudo resolvido”.
     As vezes trabalhamos nossa mente e consciência, para que uma ação negativa seja suprimida por uma ação positiva, tão logo. É uma “lógica” que seguimos após uma noite cheia de álcool e resolvermos tomar o caminho mais curto para uma possível recuperação: Queimar os excessos de gordura. Mas no caso da bebida, tem-se um agravante.
     Guillermo Rodríguez, médico esportivo do Instituto Avanfi (Localizado na Europa), publicou alguns alertas sobre o perigo da combinação ressaca e esporte, em um dos maiores jornais mundiais, o El País. O profissional médico alerta que nestas condições “nossos músculos não estão bem recuperados, o que aumenta o risco de lesões”.
    Somando a acidose causada pelo álcool, que em conjunto com a produção do ácido láctico a partir da prática esportiva, multiplica o risco de sofrer problemas musculares.
    Um terceiro fator, é que o álcool provoca uma importante alteração metabólica na glicose do nosso organismo, o que reativa o risco de lesão.
    Segundo Dr. Rodriguez, ” o risco cardiovascular também se multiplica “. A falta de descanso fará com que o coração trabalhe em uma frequência muito maior que o que normalmente estaria, se o corpo estivesse em repouso.
    Recentemente um dos posts mais visitados no site BIKERN, é sobre o cardiologista que informa sobre os riscos dos praticantes de atividades física de fim de semana. Clique aqui para ver.
    Imagine por um momento, combinar uma semana sedentária com ressaca, e veja o tamanho do problemão.
     Pratique atividade regularmente. Cerca de 30 minutos diários não lhe farão falta e seu corpo, agradece.


Fonte: BIKERN

ESSA É A PRIMEIRA RODA IMPRESSA EM 3D QUE SE TEM NOTÍCIA

No futuro não muito distante, acredito que algumas peças serão construídas/reconstruídas sob medida para cada ciclista. Fato que muito do que se faz nos dias de hoje, no que se refere a impressão 3D, não tem a mesma resistência de um produto feito com material específico para aquela finalidade.


Mas muito se resolve, adotando uma estrutura mais desenvolvida e elaborada para a construção daquele componente, que é o que podemos ver nesta roda impressa.
A roda é construída sob a estrutura de favos de mel – tenho uma leve recordação que é uma das estruturas mais fortes existentes. No momento, a roda está sendo aplicada em bicicletas que rodam pequenas distâncias, mas que não deixa de ser um teste para as grandes viagens.

Fonte: BIKERN
O 3° EPEL – Ecopedal da Ema Ligeira, promete aumentar a adrenalina e a carga de emoção para os participantes. Muitas inovações aguardam os ciclistas nesta 3° edição.

Fonte: BIKERN



Em sua terceira edição, um dos eventos mais tradicionais do RN traz algumas novidades para os ciclistas que estarão na cidade de Janduís no dia 01 de julho.